Login
 
     Calendário
 
     Newsletter
 
 
Notícias // Cem dias de mandato e as comemorações do 40º aniversário
Cem dias de mandato e as comemorações do 40º aniversário
20 de Abril de 2017
 

Federação do Folclore Português

Cem dias de mandato e as comemorações do 40º aniversário

 

No próximo dia 28 de maio, a Federação do Folclore Português assinalará quarenta anos de atividade na salvaguarda e na promoção da cultura tradicional e popular portuguesa.

As comemorações tiveram o seu início no passado dia 11 de março, aquando da nomeação dos conselheiros técnicos regionais no seu Encontro Nacional, ocorrido em Albergaria-a-Velha, e prolongar-se-ão até ao dia 28 de maio do próximo ano. Trata-se de um ano de celebrações e de intensa atividade em torno da união entre todos os dignos representantes do folclore e da etnografia portugueses. A direção da Federação e as suas estruturas descentralizadas pretendem estar mais próximas dos seus associados, acompanhando os seus projetos, partilhando as suas ambições e prestando-lhes o necessário apoio para o cumprimento da sua tão nobre missão cultural e cívica de promoção da(s) nossa(s) identidade(s).

Foi, precisamente, no passado dia 18 de abril que a direção da FFP completou cem dias de mandato. Nestes primeiros cem dias desenvolveu-se uma intensa atividade junto das forças vivas do nosso movimento associativo e de diversas autoridades políticas e autárquicas, que muito nos apraz dar conta a todos os folcloristas portugueses:

- Reunião com a Câmara Municipal de Baião e com os grupos de folclore do concelho; Encontro com os grupos de folclore do Minho sediados em Lisboa; Encontro Nacional de Conselheiros Técnicos, em Albergaria-a-Velha, contando com a participação de 124 dos 153 conselheiros técnicos nomeados; Reuniões descentralizadas da Federação com os Conselhos Técnicos Regionais (CTR) do Douro Litoral Centro, da Beira Baixa, do Baixo Minho, da Madeira, da Terceira, de São Miguel, do Vouga, do Alto Ribatejo e do Alentejo, contando também com a presença dos grupos de folclore das respetivas regiões; I Encontro Nacional de Associações Regionais de Folclore, na sede da Federação, que contou com a presença de grande maioria destas instituições culturais em atividade; Visitas oficiais às Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, onde foi possível contactar com todos os grupos federados das Ilhas Terceira e de São Miguel, bem assim como com outros grupos não associados, cumprindo destacar que durante estas visitas tiveram lugar três ações de formação junto dos grupos de folclore locais, audiências oficiais com os Presidentes das duas Regiões Autónomas, com a Diretora Regional de Cultura da Madeira e o Diretor Regional da Agricultura da Madeira, quatro entrevistas televisivas, uma radiofónica e outra à imprensa escrita. Neste período de cem dias foi ainda possível constituir o primeiro CTR da Madeira, em parceria com a Associação de Folclore e Etnografia da Região Autónoma da Madeira (AFERAM), e reforçaram-se e consolidaram-se os CTR’s existentes nos Açores, tendo-se efetuado uma visita oficial ao CTR e aos grupos de folclore sedeados em França.

O presidente da direção da Federação foi oficialmente recebido pelo Diretor Regional de Cultura do Norte e por várias Câmaras Municipais, a quem teve a oportunidade de apresentar cumprimentos e projetar algumas ações em comum ao longo do atual mandato, merecendo ainda referência a participação numa reunião de trabalho com a Secretaria de Estado da Cultura, no âmbito da concertação de importantes estratégias para o nosso setor de cultura e associativismo, decorrentes das diversas reuniões do Conselho Nacional do Associativismo Popular, onde o presidente da Federação participou e defendeu os interesses do movimento folclórico nacional.

Entretanto, tiveram lugar quatro cerimónias de acolhimento a novos sócios efetivos da Federação e realizou-se o Encontro Nacional para Jovens Folcloristas, em Mira de Aire, que contou com cerca de 400 participantes, tendo decorrido, ainda, os preparativos para a Peregrinação Nacional ao Santuário de Fátima, no próximo dia 23 de abril. Uma visita oficial aos grupos de folclore sedeados na Suíça e a reunião com a Federação do Folclore Português local está na ordem do dia perspetivando-se a definição de um quadro de formal relacionamento entre as duas instituições, e estão já em vias de concretização a breve prazo reuniões descentralizadas com os CTR’s e os respetivos grupos de folclore de cada região, para além de vários encontros de folclore e etnografia e, ainda, as comemorações oficiais do 40º Aniversário da Federação do Folclore Português, que coincidirão com a celebração do Dia Nacional do Folclore.

Foram, pois, cem dias de intensa atividade e de muita proximidade com os grupos de folclore e os dirigentes associativos procurando criar um movimento cada mais consciente do seu potencial e confiante na sua missão. A direção da Federação aposta empenhadamente nesta estratégia para dignificar o trabalho dos grupos de folclore dando-lhes a visibilidade e a notoriedade junto da opinião pública que tanto anseiam e bem merecem.

Toda esta ação e o dinamismo criado e desenvolvido em torno no movimento espelha o trabalho desenvolvido pelos grupos de folclore e constitui o mote para a celebração do 40º aniversário da Federação, a realizar no próximo dia 28 de maio, no Cine-Teatro António Lamoso, em Santa Maria da Feira. O programa contará com a receção aos participantes e convidados pelas 10 horas, seguido de uma sessão solene pelas 11 horas e da inauguração de uma exposição retrospetiva dos quarenta anos de atividade da Federação do Folclore Português, a qual ficará posteriormente patente ao público na sede da Federação em caráter de permanência. Nesta exposição incluem-se registos fotográficos de muitos folcloristas portugueses, entre os quais António Lopes Pires e José Joaquim Marques.

Porque se pretende que este seja um dia amplamente partilhado e onde todos possam reunir-se em torno desta grande obra que foi/é/será a Federação do Folclore Português, convidam-se todos os grupos associados para se fazerem representar nestas comemorações com o seu estandarte e com os componentes trajados, de modo a afirmar à sociedade, ao poder político e à comunicação social a nossa força e o nosso dinamismo.

Nesta oportunidade, tão grata, a direção da Federação do Folclore Português formula a todos os grupos e aos seus membros o desejo de que este seja um ano de grande entusiasmo e de dignificação dos nossos projetos em torno da(s) nossa(s) identidade(s) e da nossa cultura tradicional e popular.

 
 
     Visitas        Actividades de 2017-10-17 a 2017-10-24
 
© 2017, Federação do Folclore Português. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por DFR Informática, Lda.